Trabalhadores em educação aprovaram greve nacional a partir do dia 15 março

0
318

Foto: Cleber Nazareno

No dia internacional da mulher, os profissionais da educação de Lauro de Freitas decidiram pela greve nacional da educação como principal estratégia contra a reforma da previdência
No dia em que se comemorou o dia internacional da mulher (08/03), os profissionais da educação escolar do município de Lauro de Freitas, em um Fórum que durou o dia inteiro, promovido pela entidade sindical representativa da categoria – ASPROLF-SINDICATO –, aprovaram a adesão à greve nacional da educação, convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).
A greve, que tem o objetivo de fazer frente contra a Reforma da Previdência (a PEC 287), a priori, terá uma duração de 10 (dez) dias, iniciando no dia 15 de março até o dia 24 de março, com uma agenda de lutas durante o período do movimento paredista. No dia 24, a categoria fará uma assembleia para avaliar o movimento; e no dia 25, em Brasília, a Asprolf estará presente na reunião do Conselho Nacional de Entidades (CNE) da CNTE, para em nível nacional, avaliar a greve.
No Fórum os convidados para falar do assunto (o advogado do sindicato, Dr. Adelmo Itaparica, o diretor de política sindical da CNTE, Rui Oliveira, e o diretor da CSP Conlutas e membro do ILAESE, Daniel Romero) esclareceram os prejuízos que essa reforma trará aos trabalhadores e à população brasileira. E foram enfáticos: É preciso ir pra rua para barrar essa PEC 287, portanto a greve geral é mais que necessária.
Foi aprovada a necessidade de, no turno noturno, os professores esclarecerem aos alunos e à comunidade escolar, a fim de atraí-los e incluí-los à luta e à nossa agenda da greve.
Vejam a agenda da greve:
15/03 (quarta-feira):
09h – início da greve com panfletagem e manifestação na estrada do coco. Concentração: em frente à Associação dos Funcionários Públicos do Estado da Bahia – AFPEB;
16/03 (quinta-feira):
09h – panfletagem e mobilização na Itinga. Concentração no Largo do Caranguejo.
14h –aulão à comunidade no Largo do Caranguejo.
17/03 (sexta-feira):
·         Livre para a categoria participar de atividades na capital.
20/03 (segunda-feira):
09h – panfletagem e mobilização em Portão. Concentração em frente ao Colégio Estadual.
14h – aulão à comunidade
21/03 (terça-feira):
09h – panfletagem e mobilização em Vida Nova. Concentração na frente da Escola Municipal Vida Nova.
14h – aulão à comunidade na frente da Escola Municipal Vida Nova.
22/03 (quarta-feira):
09h – panfletagem e mobilização em Areia Branca. Concentração na frente da Escola Municipal Montavão.
14h – aulão à comunidade na frente da Escola Municipal Montavão.
23/03 (quinta-feira):
09h – Audiência Pública sobre a Reforma da Previdência na Câmara Municipal de Vereadores.
Obs.: dependendo de confirmação da Câmara.
24/03 (sexta-feira):
09h – Assembleia geral extraordinária. Local a confirmar.
Pauta: avaliação da greve nacional.
No dia 25/03 (sábado), o coordenador geral, Valdir Silva, e o professor Rafael Henrique estarão em Brasília para avaliar a greve nacional na reunião do CNE.

Daisy Macedo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here