Ainda em Estado de Greve categoria decide por nova paralisação na próxima quinta-feira

0
358


Os trabalhadores municipais da educação se reuniram sexta feira(20) na AFPEB (Associação dos Funcionários Públicos do Estado da Bahia), em Assembleia Geral Extraordinária para discutir a pauta da Campanha Salarial 2015 da categoria.

Na pauta do dia também foi debatido o histórico do movimento anterior, o Ato Público do último dia 12 na Praça da Matriz, as deliberações do Seminário Plano Municipal de Educação e Plano Único de Carreira, além da reunião agendada para ontem (19) no Centro de Cultura de Portão com o governo municipal.

Nessa última reunião citada, o secretário de governo Márcio Leão representou o prefeito Márcio Paiva que por causa de demandas na prefeitura, não compareceu ao encontro que havia sido marcado há cerca de 8 dias. Por conta desse evento, a pauta que seria sobre a questão financeira que trata da atualização do piso da categoria. Como a prefeitura, segundo Leão, ainda não fez nenhum estudo a cerca do assunto e ele “não estava habilitado para discutir números e muito menos percentuais”. Para não perder tempo e aproveitando a oportunidade a ASPROLF Sindicato cobrou respostas para os processos parados, com a divulgação imediata da lista de enquadramentos, compromisso da gestão em pagar os retroativos, enviar a Câmara Municipal o projeto de alteração da Lei de Eleição do Diretor Escolar. Assim como também, foi mais uma vez cobrada, a construção e liberação da Tabela de Pagamento dos servidores; documento prometido pelo prefeito Márcio Paiva para ser entregue durante a Jornada Pedagógica em janeiro deste ano, e que até o momento não aconteceu.


Embora em tese a pauta de ontem com a gestão municipal não tenha alcançado o objetivo principal, com a mudança de pontos de discussão, ficou decidido que hoje no horário da assembleia a SEMED mandaria um documento com respostas às pendências tratadas como a lista de enquadramentos, etc.

Após os esclarecimentos das deliberações que ocorridos nas últimas reuniões, na assembleia de hoje a categoria aprovou a proposta:

 ·       Reunião com o governo na próxima quinta-feira (26) às 14 horas no Centro de Cultura de Portão;

 ·         Nesse mesmo dia será entregue ao prefeito, uma carta de repúdio à indicação de Marcelo Abreu para a pasta da educação;

 ·         Também na quinta-feira (26) os trabalhadores em educação irão paralisar as atividades por 24 horas

 ·         Nova Assembleia Geral Extraordinária da categoria na terça-feira (31) às 14 horas com local à definir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here