Assembleia: categoria se fortalece com vitórias

0
739

A assembleia geral extraordinária da ASPROLF realizada via plataforma Zoom e transmitida pelo canal do sindicato no Youtube (Asprolf Tv), na tarde desta quinta-feira (20), foi recheada de boas notícias para a classe trabalhadora.
Em pleno cenário de pandemia mundial, com as restrições de isolamento, crise econômica, etc. a ASPROLF não se acomodou, provocou diversas reuniões com o Executivo a fim de resolver as pendências da educação e conseguiu destravar lutas históricas.
O presidente, Valdir Silva, falou do resultado da última reunião da diretoria da ASPROLF com o governo, reunião essa que trouxe avanços para a categoria. O valor do desconto indevido do INSS será pago na próxima folha de pagamento (agosto); foi amarrado uma série de cronogramas com datas específicas para cumprimento. O primeiro deles é o dos retroativos. Foi criada uma comissão dos retroativos (com dois representantes da ASPROLF), que vai calcular esses processos, e após concluídos, seguem para pagamento no final do mês de setembro; também agora em setembro começa a ser paga a Avaliação de Desempenho de 2018. Os processos (avanço horizontal, vertical, enquadramento, etc), voltarão a ser publicados, possivelmente na próxima semana. Também será construído um cronograma de liberação dos processos.
Sobre a atualização do Piso Salarial Nacional, Valdir disse que teria um entrave no Executivo que, por conta do ano eleitoral, não pode conceder reajuste de salário. Por isso, levamos o entendimento que trata-se de ATUALIZAÇÃO DO PISO, que é lei federal. A questão é que essa correção vai ser feita em 12,84%, mas sim 10,89%, indice que já cumpre o piso nacional, porque a Lei Eleitoral não permite passar disso, mas nós estamos buscando uma saída para aplicar a diferença do índice do Piso. “Na próxima assembleia traremos uma resposta para esse ponto. O importante é que há uma acordo de recuperar essa diferença, tanto por parte do Executivo quanto da ASPROLF.”
Outra importante vitória a ser destacada na pauta pedagógica, é a publicação do Plano de Ação da Educação na Pandemia, construido pelas trabalhadoras e trabalhadores em educação e que servirá como uma das referencias nacionais na manutenção do direito à educação pública em tempos de pandemia.  O Plano de Ação, que foi realizado por um grupo de trabalho coordenador pelo professor Washington Cardoso – diretor de Assuntos Educacionais da ASPROLF, disponível aqui no site da Asprolf , vai ser publicado na revista de circulação nacional – Retratos da Escola da CNTE; e também será lançado como livro pelo sindicato.
Outro destaque foi o documento da Resolução do CME, quem tem Rafael Henrique (Asprolf), na presidência, e tem como objetivo garantir a segurança dos estudantes e profissionais da educação contra a exposição ao contágio pelo coronavírus. A Resolução indica normas de implementação para o ensino remoto e os mecanismos/ferramentas a serem usados.
De um modo geral, a categoria parabenizou a Asprolf por reconhecer que, mesmo num momento de risco de contágio da covid-19, recessão da economia, os trabalhadores tem avançado nas lutas. “Hoje foi um dia importante pra categoria. Saber que teremos nossos direitos garantidos e que vamos partir pro ensino remoto de forma mais tranquila graças a luta da Asprolf,” disse a coordenadora pedagógica Fátima Santana.
Valdir disse que o sindicato reconhece que essa é uma vitória da categoria. “A Asprolf só é quem é, respeitada e de grande credibilidade dentro e fora de Lauro de Freitas, graças à sua base”.

Segue abaixo a íntegra da assembleia publicada no Youtube:

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here