Categoria define proposta para atualização do Piso

0
555

Os trabalhadores aprovaram o índice de 11% para ainda neste ano de 2022 e a transferência dos 20% Extraclasse para até janeiro de 2023. A proposta será levada para a próxima rodada de negociação com o governo 

A assembleia geral extraordinária realizada pela Asprolf na tarde desta terça-feira (5), debateu o andamento das negociações da pauta financeira dos trabalhadores em educação com a prefeitura de Lauro de Freitas.

Valdir abriu a plenária falando do calendário letivo – da polêmica do recesso junino, quando a Semed novamente divulgou calendário acrescentando dias de sábado para as atividades nas escolas – “Vamos apresentar uma nova proposta de calendário e reiterar à Semed que rejeitamos o sábado. Com exceção do Dia D da Família, nossa categoria não aceita sábado letivo.”

Ele lembrou que ficou para essa assembleia deliberar a respeito da atualização do piso; isso porque na plenária anterior (14/06), não havia quantitativo suficiente para esse tipo de aprovação, que é de extrema importância para a classe trabalhadora. Na última reunião com o Executivo houve uma proposta do governo de tentar desvincular as negociações dos segmentos. A Asprolf recusou e, esse informe, gerou um debate acalorado entre na assembleia.

Assim como na mesa de negociação, a base também rejeitou fortemente a desvinculação da negociação. Durante as discussões os trabalhadores também lembraram dos constantes problemas de infraestrutura das unidades escolares que, mesmo após conhecimento da Secretaria de Educação, persistem.

Entre as propostas de índices para a atualização do Piso, a categoria deliberou que seja levada à reunião de negociação o índice reajuste de 11% para ainda neste ano de 2022 e a transferência dos 20% Extraclasse para até janeiro de 2023; com a negociação ao Auxiliar de Classe. 

Uma nova assembleia deve ser apontada após resposta da Prefeitura para essa proposta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here