Faber-Castell destaca livro produzido pelas crianças do Djalma Ramos 

0
199

A publicação online também deu ênfase ao trabalho pedagógico desenvolvido pelas educadoras da creche, que questiona: pode a infância negra ser feliz?

O projeto ‘Por uma Infância Escrevivente: Práticas de uma Educação Antirracista,’ das educadoras do CMEI Dr. Djalma Ramos foi destaque na revista eletrônica da Faber-Castell, conhecida empresa internacional de fabricantes de itens de escrita, e que aposta na união da criatividade e da expressão artística, como inspiração de crescimento do ser humano.

Reconhecida pelo MEC como uma escola inovadora, o CMEI Dr. Djalma Ramos, contou em 2019, com a parceria (via edital), do Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdade – CEERT, o que viabilizou ainda mais, o desenvolvimento do projeto. Implementada há dez anos, a metodologia pedagógica de uma educação antirracista aplicada no Dljalma Ramos, já rendeu projetos maravilhosos ao CMEI e às docentes, e este, Por uma Infância Escrevivente, abre com a pergunta: ‘pode a infância negra ser feliz? A resposta está nas produções finais dos trabalhos: livro de memórias, pelo livro infantil O Sonho de Ayo, um caderno metodológico e o e-book Sabores e Saberes da Arte Culinária Afro-Brasileira, que podem ser acessados e baixados gratuitamente pelo site da editora Duna – https://dunaeditora.com.br/loja/.

A Coordenadora Pedagógica, Fátima Santana, explica que ter o resultado do projeto ‘Por uma Infância Escrevivente: Práticas de uma Educação Antirracista’ destacado no site da Faber-Castell, mostra a importância do trabalho produzido pelas crianças de uma escola pública municipal.  “Isso reflete a assertiva da aplicação da nossa metodologia pedagógica antirracista, que eles têm contato desde o berçário,” finaliza.

Leia a matéria no site da Faber-Castell aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here