I Encontro da FTE-BA discute políticas de financiamento da educação pública e lança a Frente Baiana em defesa dos Precatórios do FUNDEF e do novo FUNDEB

1
2073
  1. Com o tema ‘Financiamento da Educação Pública, as forças sindicais que compõem a FTE-BA preparam-se em seu primeiro encontro para os embates ante ao cenário desfavorável, no que diz respeito à educação pública.
    O I Encontro da FTE-BA (Federação dos Trabalhadores da Educação Pública Municipal da Bahia), na tarde desta quinta-feira (06), no auditório do Intercity Hotels, teve como principal objetivo discutir o financiamento público da educação pública.
    Organizado pela ASPROLF, o I Encontro da FTE-BA convidou o presidente da APEOC Fortaleza-CE, Anízio Melo; SINDEDUCAÇÃO São Luís-MA, Elisabete Castelo Branco; Jairo Batista FUP e SINDPETRO; João Ricardo Xavier, advogados especialista em precatórios do FUNDEF; além do secretário municipal de educação Paulo Gabriel Nacif e da prefeita Moema Gramacho para debater o tema ‘Financiamento da Educação – Resgatar o passado: precatórios do FUNDEF; Fortalecer o presente: royalties do FUNDEB e Garantir o futuro: novo FUNDEB.’
    Enquanto forças políticas se organizam nacionalmente para destruir sindicatos e enfraquecer a força dos trabalhadores organizados, a FTE-BA se organiza e nasce. A construção e fundação da FTE-BA é um sinal da maturidade dos trabalhadores que decidem unir suas forças para fortalecer as lutas comuns contra os ataques que chegam e que virão. A Federação foi idealizada e construída pelas forças sindicais de Lauro de Freitas – ASPROLF, Correntina – SINDTEC; SISE – Campo Formoso; SISPEC – Camaçari , SIMMP – Vitória da Conquista e SIMPI de Itabuna para unir forças para a luta por educação pública de qualidade.
    O evento foi aberto pelo presidente da ASPROLF, Valdir Silva, que destacou as ações negativas do governo da Bahia contra a educação e das medidas anunciadas pelo governo Federal para enfraquecer os sindicatos. “A intenção do governo golpista é quebrar as pernas dos sindicatos e enfraquecer a luta. Por isso, aqui na Bahia, criamos a FTE-BA e isso vai ser uma tendência nos outros estados. Temos que nos unir para combater as maldades contra a educação pública e os trabalhadores.”
    A Federação veio pra resistir e tomar o que é nosso. No âmbito do Financiamento da Educação a luta já está definida: Pelos precatórios Do FUNDEF (reparando o passado), pelos royalties do Pré-Sal (garantindo o presente) e pelo FUNDEB Permanente (garantindo o futuro). Chega de receita reativa, agora é pauta proativa, disse Anízio que fez o lançamento da Frente Baiana em defesa dos Precatórios do FUNDEF e do novo FUNDEB.
    A prefeita Moema Gramacho que integra a Frente Baiana em defesa dos Precatórios do FUNDEF e do novo FUNDEB, parabenizou a iniciativa da criação da FTE-BA, disse se sentir honrada em participar do evento: “Esse momento me levou à 1978 no meu tempo de sindicalista quando participou da Associação dos Petroquímicos e de toda a luta que veio depois. Sinto-me honrada porque o momento que vocês estão criando agora é de uma simbologia imensa.” Ela comparou o momento com a criação da CUT. Emocionada Moema destacou ainda, que este é um momento de resgate de luta de resistência e que quer fazer parte dessa luta.

1 COMENTÁRIO

  1. Resgate com desemprego
    Não dá para entender
    Como as pessoas farão
    Para sobreviver
    Mas os cargos comissionados
    Cheios prá valer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here