Reunião entre Frente de Servidores e Executivo municipal inicia com tensão

2
1211

A ASPROLF junto com outras entidades representativas dos servidores municipais que compõem a Frente dos Servidores Públicos de Lauro de Freitas, participaram na tarde de hoje (25/06), de uma reunião online com o Executivo, para reivindicar o pagamento da antecipação do 13º salário que deveria ter ocorrido nesse mês de junho.
Na abertura da mesa, o secretário de Administração Ailton Florêncio, tentou justificar o adiamento das últimas reuniões com o conjunto dos servidores, e o não pagamento da antecipação do 13º, mas ouviu das entidades que o entendimento da classe trabalhadora é de  descompromisso e total desrespeito da prefeitura, já que foram avisados tardiamente. Além do mais, muitos contavam com esse vencimento para resolver questões financeiras, e como é cultura o pagamento nessa época, estão revoltados e se sentindo traído pela prefeita Moema Gramacho.
Os representantes dos trabalhadores informaram sobre a moção de repúdio contra o Executivo pela desmarcação da reunião que deveria ter ocorrido na segunda-feira (22/06), o que deixou o secretário Ailton muito nervoso dizendo que não aceitava a moção de repúdio.
Como a todo momento o Executivo insistia em justificar dificuldade financeira, a Frente mostrou que numa simples pesquisa, fazendo um comparativo da arrecadação de 2019-2020 (março-abril), foi detectado um superávit de arrecadação. 
A Frente reivindicou com urgência uma reunião com a SEFAZ para apreciação das contas da Prefeitura e lembraram da regra do PCCV, que destaca o pagamento da primeira parcela do 13º até 30 de junho. Também questionaram os atuais empréstimos adquiridos pela prefeitura para obras urbanas e a contratação de cargos comissionados.
Valdir Silva, presidente da ASPROLF, destacou que do mesmo modo que a prefeitura está com queda na arrecadação também está com queda de despesa. “A gente compreende que com as ações adotadas por causa da pandemia algumas despesas foram retiradas, por isso queremos a abertura das contas para que a comissão da Frente numa reunião presencial com a Fazenda possa analisar e dar uma resposta às categorias.” Foi solicitado ainda a construção de uma agenda semanal de reuniões para discutir as pautas da comuns dos servidores, como a campanha salarial, entre outras.
Ailton disse que vai confirmar a marcação da reunião, que não poderá ser amanhã, como foi reivindicado, porque o CALF vai ser dedetizado. Ele disse que só com a análise das contas poderá ter algum horizonte da situação, se a prefeitura poderá fazer um esforço pelos servidores.
Porém, já no final da reunião, o secretário do Gabinete da Prefeita, Leto Lopes, afirmou categoricamente que Moema não vai pagar a antecipação do 13º agora em junho. Ele garantiu que foi fala dela para os secretários.
Os representantes da Frente dos Servidores ficaram surpresos com a afirmação de Leto, mesmo depois de toda explanação da SECAD. Mesmo está mantida a reunião com a Fazenda e a Frente pediu que a agenda de negociação do conjunto dos trabalhadores com a gestão municipal seja documentada em Diário Oficial, e que Selene – coordenadora de arrecadação de contas da SEFEAZ, participe da reunião de prestação de contas.
A reunião de análise das contas está marcada para a segunda-feira (29/06), às 14h, na SEFAZ (CALF) com a comissão da Frente dos Servidores Públicos de Lauro de Freitas.

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Muito bom!!! Parabéns Asprolf/ Frente de servidores Municipais. Juntos somos mais fortes. 👍🤝💪👊

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here