Riachão morre aos 98 anos: nota de pesar

0
850

Em tempos de defesa da nossa soberania popular, frente às constantes ameaças de um novo colonialismo que afronta os direitos civis e sociais, a afirmação de nossos valores culturais é um imperativo de resistência. É por isso que homenageamos a graciosidade e a grandeza de Riachão, importante sambista que, com leveza e irreverência, marcou uma época, reverenciando as tradições populares da Bahia, quase sempre marginalizadas pela mesma elite que ainda hoje tenta nos escravizar.

Riachão com sua peculiar generosidade e consciência da importância de sua arte para as novas gerações esteve no CMEI Djalma Ramos em Lauro de Freitas colaborando com o projeto pedagógico do referido centro de educação infantil localizado na periferia da cidade.  O projeto tinha como tema “Dr. Djalma Ramos e seu amor por Riachão” e venceu o XVI prêmio nacional arte escola cidadã. 

A ASPROLF Sindicato se solidariza com a família de Riachão e com a comunidade do Garcia e deseja que a sua firmeza de toda a sua vida seja uma fonte de inspiração para as lutas que teremos de travar pela emancipação do nosso povo.

Sambista Riachão participando de projeto pedagógico no CMEI Dr. Djalma Ramos em Lauro de Freitas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here