SEMED, em nota, defende educação presencial

1
1078
Secretaria Vânia Galvão

Após provocação dos servidores da educação que se manifestaram contra qualquer forma de educação à distância para o Ensino básico através da ASPROLF a SEMED publicou nota reafirmando o compromisso do município com a educação presencial.

Confira a nota:

Semed afirma posição em defesa da educação presencial

Em atenção à nota divulgada no site do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública Municipal de Lauro de Freitas (Asprolf), a Secretaria Municipal de Educação (Semed) afirma sua posição em defesa da educação presencial e assegura que não está em discussão a implantação de educação à distância. As atividades que estão sendo encaminhadas aos educandos e educandas da rede municipal de ensino não se referem a conteúdos didáticos que seriam abordados pelos diversos componentes curriculares no 1º trimestre deste ano letivo. Configuram-se apenas como exercícios propostos ao corpo discente da rede, neste momento de isolamento social que está ocorrendo em todo o planeta, para evitar a proliferação do novo coronavírus.
As atividades disponibilizadas na Plataforma de Recursos Digitais (Red) assim como aquelas que foram diretamente encaminhadas por educadores da rede por meio de dispositivos de aplicativos móveis ou mesmo as que estão sendo entregues impressas aos responsáveis pelos alunos classificam-se como conteúdos interativos que têm essência de ludicidade e entretenimento. Evidentemente, estas atividades observam a faixa etária e o ano escolar.
Lançada em novembro do ano passado, a Plataforma Red tem como objetivo dinamizar metodologias de ensino praticadas pela rede, construindo processos de educomunicação, desenvolvidos em diversas outras cidades da América Latina, do Brasil e inclusive na Bahia, pelo governo do Estado. A Semed corrobora com a preocupação e posição da Asprolf na defesa da educação presencial, e atesta sua sensibilidade com as famílias que integram a comunidade escolar não apenas da rede municipal, mas também da rede privada, porque todo o conteúdo disponibilizado na plataforma digital é aberto e democrático.
Importante reafirmar que decisões tomadas referentes a este ano letivo de 2020 da rede municipal de ensino de Lauro de Freitas serão acordadas entre a secretaria, seguindo determinações da prefeita Moema Gramacho, a Asprolf e o Conselho Municipal de Educação. Foi deste modo que a prefeitura optou pela suspensão das aulas.
Neste momento histórico, a Semed está lutando pela manutenção da vida humana, sempre prezando pela humanização das relações econômicas, sociais, políticas e culturais. Assim, reafirma-se sua posição de defesa da educação pública, laica e diversa como recurso pujante para que este objetivo seja alcançado.

1 COMENTÁRIO

  1. Não entendi nada, defendo a educação presencial. Quando esse pandemônio terminar, teremos que discutir a reposição das aulas, esse é e, deverá ser o nosso compromisso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here