Trabalhadores da educação paralisam suas atividades nesta terça-feira

0
1558

Os trabalhadores em educação de Lauro de Freitas, reunidos em assembleia, na tarde desta sexta-feira (06/03), na AFPEB, decidiram parar as atividades na terça-feira (10/03), em resposta ao descumprimento pela prefeitura aos acordos feitos em mesa de negociação com o sindicato.
Entre esses acordos quebrados, o pagamento das avaliações de desempenho – prevista no Estatuto do Magistério, as avaliações não são pagas desde o ano de 2015; exoneração de gestores empossados via consulta pública e além disso, também havia promessa da prefeitura de zerar os processos de avanço vertical, horizontal e acréscimo pecuniário dos auxiliares de classe  que ainda não foram quitados.
Descontentente e sentindo prejuízo tanto na carreira, quanto na qualidade da educação, a classe trabalhadora reivindicou a anulação das exonerações dos gestores escolares; cronograma de pagamento dos passivos (Que segundo Ailton Florêncio – SECAD, já estão sendo calculados), e os processos pendentes – inclusive os que estão parados na  PROJUR pra serem zerados; divulgação já de lista complementar dos coordenadores nas avaliações de desempenho com pagamento até o dia 20/03. Se não houver o pagamento das avaliações, haverá uma nova assembleia dia 24/03 para reafirmar uma paralisação de 48h.
Na terça-feira, dia 10/03, vamos parar em protesto ao descumprimento dos acordos do Executivo com a classe trabalhadora.
A categoria aprovou ainda que caso o conjunto de condições expostos na plenária não seja atendido pelo governo, será realizada uma nova assembleia no dia 24/03 para definir os rumos de uma paralisação de 48h com mobilizações.
Também foi deliberada a adesão na paralisação nacional, pela educação e pelo novo FUNDEB do dia 18/03 com ato no Campo Grande em Salvador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here