Trabalhadores educação referendam acordo salarial 2014

0
405

Trabalhadores em Educação referendaram acordo salarial 2014
Na assembleia geral realizada no dia 29/04 (terça-feira), pela tarde, na Escola Municipal Dois de Julho, os trabalhadores em educação referendaram a proposta acordada na última reunião de negociação salarial que aconteceu no dia anterior (28), entre o governo e representantes da categoria. Além disso, aprovaram uma nova proposta para a redução da jornada para as escolas que ainda não reduziram.
A Comissão Paritária, por parte da ASPROLF, apresentou na reunião de negociação do dia 28/04 a contraproposta aprovada pela categoria na assembleia do dia 23/04 em aceitar o índice de 8,5% condicionada a revisão e unificação do plano de carreira dos profissionais da educação com aprovação e sanção ainda esse ano. A proposta foi aceita pelo Executivo que fechou um Termo de Acordo assinado por todos os presentes. O coordenador geral da ASPROLF, Valdir Silva, pontuou que mais uma vez a classe trabalhadora da educação demonstra maturidade política na negociação quando apresentou uma  nova contraproposta ao governo. Na assembleia do dia 29/04, os trabalhadores em educação referendaram o acordo fechado em mesa de negociação. Veja a íntegra do acordo:
Termo de Acordo Salarial do ano de 2014
Mas mesmo com o acordo fechado, há uma insatisfação dos professores pela falta de redução da jornada nas escolas da região da Itinga, Areia Branca; e nas escolas da creche. O Executivo garantiu que para as creches começará a partir de 1º de maio a redução em duas delas. O problema continua com as escolas da Itinga e Areia Branca. Nesse sentido, foi aprovada pela categoria nova proposta para a redução da jornada

nessas escolas, que foi a seguinte:

  • O Executivo terá um prazo até julho (volta do recesso escolar) para efetivar a redução dessas escolas;
  • Reajuste no abono compensatório: para uma carga horária de 20 horas, passará de R$ 150,00 para R$ 300,00; para 40 horas. passará de R$ 300,00 para R$ 600,00;
  • Enquanto isso, as escolas continuam com a autonomia para aplicar o Pacto pela Redução acordado antes do carnaval.
As negociações continuam agora com a pauta reivindicatória pedagógica, tendo a primeira reunião no dia 20/5.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here