Trabalhadores em educação ameaçam greve na rede municipal de ensino de Lauro de Freitas

0
300

Categoria aprova nova assembleia com indicativo de greve
Reunidos em assembleia na tarde desta quinta-feira (05), na Escola Municipal Dois de Julho, na Itinga, os/as trabalhadores/as em educação de Lauro de Freitas aprovaram proposta de nova assembleia com indicativo de greve, caso o governo não avance nas negociações que recomeçaram na última terça-feira (03).
A categoria reivindica do Executivo o pagamento das rescisões dos trabalhadores de Contrato Temporário que saíram e daqueles que tiveram seus contratos renovados. De acordo com a prefeitura, até o mês de dezembro pagará todas as rescisões. Mas a ASPROLF cobra documento que garanta o pagamento dos cálculos rescisórios desses trabalhadores. Outra reivindicação é a implantação da redução da jornada de trabalho. Os profissionais do magistério pede também urgência na liberação dos processos de enquadramento, que já acumula processos dos anos de 2011, 2012 e 2013.  São ainda reivindicações da classe trabalhadora a liberação de dedicação exclusiva e a contratação de um plano de saúde digno e que atenda a saúde ocupacional dos servidores da educação.
Apresentando dificuldades para atender as demandas, o governo municipal alega que o índice de pessoal está acima do estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal. E caso atenda a pauta da educação terá que fazer ajuste na folha de pessoal. Na tentativa de encontrar uma saída para o impasse estabelecido, foi marcada nova reunião para o dia 17/09, terça-feira, às 08h, no Centro de Cultura de Portão. Dia 10/09, o prefeito se reunirá com a comissão da redução da jornada de trabalho.
Diante disso, foi aprovada na assembleia dos/as trabalhadores/as em educação a proposta de que caso o governo não avance nas negociações haverá no mesmo dia da reunião nova assembleia com indicativo de greve.
Calendário Escolar – A categoria aprovou também que haverá uma assembleia específica para discutir, excepcionalmente, o calendário escolar para o início do ano letivo de 2014.
Agenda de Atividades:
10/09 (terça-feira): 
  • reunião do prefeito com a comissão da redução da jornada de trabalho, às 08h, no Centro de Cultura de Portão;

17/09 (terça-feira): 
  • PARALISAÇÃO na Rede Municipal de Ensino;
  • Reunião com o governo, às 08h, no Centro de Cultura de Portão, com a presença de toda categoria;
  • Assembleia geral extraordinária com indicativo de greve, logo após a reunião com o governo, para discutir os rumos da luta.

Um comentário:

  1. Muito bom!!!!
    informações rápidas!
    Mal cheguei da Assemblei e já encontrei as noticias postadas!
    Parabéns!!!!

    Responder

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here