Trabalhadores em educação paralisam as atividade por 48 horas e realizarão Ato Público

0
546

Antes de iniciar as plenárias do Fórum Permanente em Defesa da Escola Pública, na manhã de ontem (07), na Escola Municipal 2 de Julho, em Itinga, os trabalhadores em educação de Lauro de Freitas se reuniram em assembleia e aprovaram paralisação de 48 horas (quinta e sexta) e grande Ato Público na próxima terça-feira (13), às 14h, em frente à prefeitura de Lauro de Freitas.
A decisão de paralisar as atividades das aulas na quinta (08) e na sexta (09) cumpre deliberação da “Operação Tolerância Zero”, determinando que toda vez que o Executivo atrasar (deixar de pagar até o dia 05 de cada mês) o pagamento do cartão de alimentação, haverá paralisação. Foi o que ocorreu neste mês. 
Após anunciar e aprovar a paralisação, a Administração Pública já creditou nos cartões de alimentação dos professores o valor do mês. Entretanto, há ainda muita queixa de servidores da educação alegando que até o momento não recebeu o crédito.
Diante disso, na terça-feira (13), às 14h, em frente à prefeitura, haverá um grande Ato Público para reivindicar a regularização do pagamento dos cartões de alimentação, além de manifestar repúdio contra as demissões dos servidores da educação no regime de contrato temporário.