Vitória

0
487

Trabalhadores da educação do Município de Lauro de Freitas/BA conquistam 12% de reajuste

Concentrados no Centro de Cultura de Portão (BA) demonstraram que “a união verdadeiramente faz a força”

Vitória – Hoje, 07 de maio, a categoria demonstrou força e raça mais uma vez comparecendo no Centro de Cultura de Portão e reforçando a luta pelos 12% já. A reunião começou aproximadamente às 10h, com a presença do secretário da educação, secretário da fazenda e projud, e a comissão da Congresso do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Lauro Freita – BA (Asprolf). De maneira rápida e objetiva, o secretário aceita a reivindicação da categoria de pagar o índice de 12% de uma só vez para todos os níveis no mês de maio, data-base da categoria.

Após decisão de mesa de negociação, foi realizada uma assembleia. Na assembleia, decidiu-se pela continuidade da paralisação, retornando na seguda-feira, pela aceitação dos 12% e pela escolha dos seguintes delegados para os Congressos da Conlutas e Conclat. São eles: Carlos José dos Santos, Jaguaracy Conceição, Jorge Garrido e Valdir dos Santos Silva.

Negociação – A primeira reunião de negociação teve iníciono dia 10 de março, com a leitura da Pauta Reivindicatória construída no Asprolf. Nessa primeira reunião foi aprovado o item que garante a manutenção da diferença de R$5 a menos do salário de professor M1 para os auxiliares de classe.

No dia 18 de março, aconteceu mais uma reunião que garantiu o seguinte: os itens 1.4, 1.6 e 1.10 serão analisados por uma comissão específica. Na reunião seguinte, 24/03, reforçou-se a importância de prazo para a comissão específica analisar os itens anteriormente citados.

Estabeleceu-se um prazo (até final de maio) para análise dos referidos itens. Nesta mesma reunião, a comissão da Asprolf defende o reajuste do Piso Salarial Nacional, e a prefeitura propõe 6,5%. Na quarta reunião, dia 30/03, aprovou-se o item 1.7, que trata do pagamento por periculosidade aos trabalhadores(as) da merenda escolar num percentual de 30% no seu vencimento base. Também foi aprovado item (1.11) que reduz os impostos municipais para os servidores públicos municipais: ITIV e IPTU, reduzidos em 50%. Os servidores efetivos que quiserem se beneficiar da redução precisam requerer a partir do mês de agosto; pagamento do PMDDE a partir deste ano de 2010. Além dos itens aprovados, a Comissão da Asprolf volta a defender o piso salarial nacional, a prefeitura propõe novo reajuste num percentual de 8,5%. Esta seria a última reunião de negociação. Entretanto, por não haver acordo entre a Asprolf e a prefeitura quanto ao reajuste, marcou-se nova reunião para o dia 07 de abril.

No dia 7 de abril, a comissão da asprolf propõe que a prefeitura pague, pelo menos, o piso do ano de 2009: no valor de R$ 1.132,40 (16,70%). A prefeitura propõe 10% para todos os níveis. Novamente, a comissão da Asprolf rejeita tal índice. Na reunião do dia 12 de abril, foram aprovados os seguintes pontos: transformar o ticket em cartão magnético alimentação no valor de R$ 6,00 o início de 2011. Incluir os professores de educação física que trabalham dois dias integrais na lista de recebimento dos ticket s. Reparar o erro de não incluir os secretários escolares também na lista de recebimento dos ticket s.

Aos dias 19 de abril, dia do índio, a comissão da Asprolf apresenta ao governo o valor do piso pago no município de Vitória da Conquista: R$ 1.132,40. A prefeita, ao saber da informação, preocupou-se em ligar para o prefeito de Conquista e saber como ele paga o piso, desde 2009. Soube que foi usada parte da gratificação para complementar o valor do piso. Sabendo disso, o governo fez uma proposta de pagar 10% e incorporar mais 4% da gratificação dos profissionais do magistério. Proposta rejeitada, imediatamente, pela comissão da Asprolf. Ao rejeitar, a prefeita diz não poder mais ultrapassar o limite de 10%, porque seu orçamento não suporta. A comissão da Asprolf respondeu que iria levar a proposta para a assembléia, e que esta soberanamente iria se posicionar a respeito. No dia 23/04, a comissão da Asprolf apresenta, em mesa de negociação, uma proposta deliberada pela assembléia de 15% para reajustar os salários dos profissionais do magistério. O secretário de educação, Paulo Aquino, ouve a proposta e diz que passará a informação para a prefeita, esperando dela nova data de reunião. No dia 29/04, a comissão apresenta as seguintes situações de precariedade da educação: regularizar o valor dos ticket’s dos guardas escolares de R$ 5,00 para R$ 5,23; falta de farda para os agentes de portaria; contracheques descriminando situação dos trabalhadores da educação, como Contrato Temporário; categoria cobra do governo retratação da ação de NOTIFICAÇÃO. A comissão da Asprolf volta a defender o percentual de 15%. O governo propõe novo percentual de 10,31%. No dia 03 de maio, a comissão reforça o percentual de 15%, e o governo propõe 11%. Após pressão da comissão da Asprolf que solicita do governo que apresente nova proposta, o secretário da fazenda apresenta novo índice de 11,5%. Essa proposta foi levada para a assembleia do dia 04. Na assembleia ligamos para o secretário da fazenda e conseguimos por telefone mais 0,5% para o mês de novembro. A categoria aprovou na assembleia paralisação no dia 07 de maio mais defesa de 12% de uma só vez para todos os níveis.

RESUMO DAS CONQUISTAS DE 2010
• 12% JÁ para todos os níveis no mês de maio;
• aprovação imediata do estatuto do magistério, após as negociações;
• manutenção de R$ 5,00 a menos do salário de professores M1 para os auxiliares de classe;
• periculosidade de 30% no vencimento básico dos trabalhadores da merenda escolar;
• pagamento do PMDDE, a partir deste ano de 2010;
• redução em 50% dos impostos ITIV e IPTU, requerendo a partir de agosto deste ano;
• transformação dos ticket s em cartão alimentação no valor de R$ 6,00 para 2011;
• inclusão dos secretários escolares para o recebimento dos ticket s;
• atualizar o valor dos ticket s dos guardas escolares para R$ 5,23;
• pagamento dos ticket s atrasados da seguinte forma: até 10 de maio, pagar o atrasado de abril; até o final de maio, o atrasado de maio; e a partir de junho pagamento regular.

A conquista maior foi (e é) o fortalecimento da luta dos trabalhadores(as) em educação do município de Lauro de Freitas!

PARABÉNS A TODO(A)S TRABALHADORES(AS) DA EDUCAÇÃO QUE DEMONSTRARAM QUE SÓ SE ALCANÇA VITÓRIA COM UNIÃO E MUITA LUTA!!!

ASPROLF filiada à CONLUTAS

5 comentários:

  1. Acreditando na União7 de maio de 2010 16:54
    Escrevo essas palavras com um sentimento misto de alegria e tristeza; Alegria pelo sucesso da investida
    e tristeza pela convardia dos que não lutaram. Sim você quer com medo de ter um dia descontado ou de alguma
    represália e (sem considera a força da união), preferio se preserva, indo a escola assinar seu ponto,
    minhas condolências. A você colega que estava presente na assembléia, que lutou, que acreditou, meus parabéns.
    “O covarde nunca tenta, o fracassado nunca termina e o vencedor nunca desiste.” (Norman Vincent Peale)

    Responder

  2. Hoje, dia 07 de maio de 2010, foi um dia histórico para a categoria, pois soube endurecer na luta, buscar a vitória possível, não se acanhou diante das dificuldades reais, não se intimidou frente aos obstáculos previstos;hoje estamos de parabéns todos, pois mais uma vez conquistamos nossa vitória, mais uma vez mostramos a nossa força diante da injustiça, os nossos salários continuam precisando melhorar muito, afinal são e anos de arrocho sobre nossos salários, mas a nossa vitória representa bem mais que uma melhoria salarial, representa o poder que temos quando trabalhamos juntos para alcançar um mesmo objetivo.
    A ASPROLF não é de uma pessoa, a ASPROLF é nossa, nós somos a ASPROLF e nós a fazemos grande e forte, associe-se e contribua para o fortalecimento da nossa entidade, assim ficaremos mais próximos das nossas próximas vitórias, pois juntos, unidos, somos imbatíveis.
    Estamos de parabéns todos nós do município de lauro de freitas que resolvemos não tirar proveito da luz alheia, mas sim, sermos faróis para outros companheiros na luta.

    Responder

  3. No dia 07/05, deu 12, parece até que houve uma soma:7+5=12
    Jorge Garrido

    Nem 6,5% dava
    8,5% tampouco deu
    10% não emplacou
    11% se escafedeu
    11,5% passou fora
    12% já, foi o que venceu

    Na verdade venceu a categoria
    Que está sempre disposta a lutar
    Basta ter bom motivo e isso tem
    E uma entidade para organizar
    A injustiça é o motivo claro
    A ASPROLF organizando está

    Houve erros de percurso?!
    Sempre há, não é outro o jeito
    Mas estamos na luta
    Levando na raça e no peito
    Exigindo que nos respeitem
    Não somos objetos e sim sujeitos

    Vitória inquestionável
    Da categoria + diretoria
    Vitória conseguida com luta
    Deve ser festejada com alegria
    Muito temos que melhorar
    Mas o faremos sem agonia

    Agora é comemorar o avanço
    Pois pé que não anda não toma topada
    E nós estamos todos juntos, unidos
    Caminhando na mesma estrada
    Rumo a outras vitórias certamente
    Pois nosso destino é o tudo e não o nada

    Parabéns para todos os envolvidos no processo
    Todos foram fundamentais, importantes
    Precisamos de cada um sempre
    Nas lutas de todos os instantes
    Injustiça é assim:insistente
    Sobre ela temos que obter vitórias constantes

    Responder

  4. Não podemos esquecer que nossa categoria é composta principalmente por mulheres e muitas são mães, evidentemente que essa é uma data comercial, mas é interessante prestarmos noss homenagem a essas mulheres que são lutadoras, guerreiras de fato,essas mulheres que são um verdadeiro exemplo de como combater o bom combate, um exemplo claro e vivo de que é possível lutar sempre e vencer, um exemplo de coragem e determinação, inspiremo-nos pois, na bravura das mães em defesa dos seus filhos para lutarmos em defesa de uma sociedade cada vez mais justa e igualitária.
    um forte abraço!!!

    Responder

  5. Muito importante a escolha dos delegados da ASPROLF que irão ao CONCLAT e ao II Congresso da Conlutas, agora é desdobrar-se em esforços para que todos os delegados escolhidos na Assembléia estejam presentes nos dois congressos assimilando, aprendendo e trazendo para lauro de freitas as novidades que tão rica experiencia certamente possibilitarão.
    A ida aos Congressos é decisão da categoria tirada em assembléia e é necessário que todos os esforço sejam feitos no sentido de termos nossos representantes nos eventos.
    esse é mais um passo que a ASPROLF dá no sentido de ser uma entidade cada vez mais distante das práticas absurdas que ocorriam no passado não tão distante e que, acreditem, nem todos estão contentes com as mudanças, principálmente aqueles que perderam espaço, portanto devemos estar atentos para que a ASPROLF continue rumo a democracia e distanciando-se do atraso.

    Responder

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here