XV Congresso ASPROLF: Segundo dia foi marcado por discussões para construção da Pauta Reivindicatória 2016 e a desilusão com a CMLF de Lauro de Freitas

0
409

A manhã de hoje (12) no XV Congresso ASPROLF foi de discussão e produção de proposições para composição da Pauta Reivindicatória 2016.
Das propostas deliberadas pelos educadores durante os debates em salas, estão temas divididos por grupos, auxiliares de classe, professores, diretores, funcionários administrativos, agentes de portaria; a ideia é que todos os profissionais da educação participem,  é uma ocasião oportuna para denúncias, de abusos no tocante a desvios de função, além das discussões de projetos que levem a valorização dos trabalhos em educação e planos de carreira; e política pedagógica, curricular e de avaliação. É um momento muito importante e efervescente do nosso congresso, é a construção da nossa Pauta Reivindicatória, que dará o rumo da nossa luta em 2016.  
Após deliberadas, os grupos encaminham proposições que seguem para sistematização da Comissão Executiva do sindicato e em seguida são encaminhadas para plenária que acontece durante a tarde.  Ao final essas propostas deliberadas entre categoria e o ASPROLF entram na Pauta Reivindicatória de 2016.
Na manhã do dia (11) primeiro dia do congresso, assim como no turno da tarde, a categoria votou e aprovou a presença de todos os trabalhadores da educação hoje(12), na sessão da CMLF, antes de seu início que às 14h. o objetivo era pressionar os edis para que aprovem a PL 72 da Alteração da Eleição de Diretor Escolar, um direito legal e irrevogável conquistado pela classe trabalhador da educação, trata-se de um projeto que é resultado do trabalho de uma comissão especifica, que teve representantes do ASPROLF da SEMED dos diretores e professores, após a sua confecção foi devidamente exposto na assembleia dos trabalhadores em educação.
Hoje(12) na contagem regressiva para fim dos trabalhos da CMLF este ano, considerando uma aula de democracia e garantia de direitos, os educadores foram a CMLF, lotaram a casa legislativa e o seu entorno. Entretanto não posso deixar de noticiar o tratamento indiferente do presidente da casa, frustrando a todos os presentes, prorrogando a votação do pleito dos professores para outro dia, diante da indiferença do Sr. Antônio Rosalvo Batista Neto(PSDB) a todos que esperavam dele uma outra postura, os educadores saíram e se reuniram na praça, cada um com a sua conjectura, da visão dos vereadores de Lauro de Freitas, a respeito da educação no município.    
Sr. Antônio Rosalvo Batista Neto(PSDB)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here