Ser ASPROLF vale a luta: 29 anos de história

0
631

Por Dayse Macedo

Nesses 29 anos, uma história na luta pela qualidade e na profissionalização em educação, segue como uma marca registrada do trabalho e dedicação da ASPROLF.

Nosso tempo de luta por educação de qualidade e por melhores condições para o trabalhador em educação completa, hoje, 29 anos.

A aula de formação para a formação profissional tem a formação de um grupo de professores de ensino em uma série de trabalhos em educação para formar um grupo de professores de rede de ensino.
 
Era uma época de transição de regime ditatorial para uma democracia e, para se firmar, uma associação que demonstrava muita luta, era uma das formas de se fazer a pressão, era mais voltada para os que participavam do movimento, muitas vezes com uma comunicação sumária .
 
Marcelo Santana foi fundador da ASPROLF, que iniciou o início da Associação dos Professores de Lauro de Freitas. Ali, por conta da retaliação sofrida pelo Poder Executivo, como as telas foram feitas em espaços contratados, o que dificultou como reuniões dos trabalhadores.
 
Com o passar dos anos, percebendo e entendendo que a educação não limita apenas o professor, mas sim, todos os países envolvidos na área de educação, um programa ligado à sua posição, para a Associação dos Trabalhadores em Educação da Rede Municipal de Ensino. Fundamental Infantil do Município de assembleia 6 de julho 09
Lauro de Freitas (BA), englobando todo o trabalhador em educação e ampliando ainda mais as atividades profissionais. Um continuo

age de forma a garantir que os públicos se tornem autônomos, uma realização de ações públicas na rede municipal de ensino, e ainda mais como as mobilizações nas assembleias e lutas da classe. Também foram agregados outros benefícios que atingiram o nível de serviço público do município, como o recebimento do salário por meio da conta corrente, já que os salários eram obrigatórios e o recebimento de uma taxa, como o prazo de serviço para receber os vencimentos.

Não é de vitórias é feito uma batalha. A prova disso é o acontecimento da Ocupação da Câmara, fato ocorrido em 03 de abril de 2012, quando os trabalhadores de educação ocuparam o salão da Casa Legislativa para se afastar do Projeto de Lei do Executivo, que alterou o Estatuto e o Plano de Carreira do Magistério e, consequentemente, aposentou os profissionais da educação. Esse PL foi emendado na Câmara de Vereadores e a ocasião, prejudicando cerca de 2.500 vezes a qualidade de educação na cidade. A Câmara dos Trabalhadores da Educação na CMLF (Câmara Municipal de Lauro de Freitas), seguiu até dia 10 deste mesmo mês, e a aprovação do PL, foi um retrocesso marcante na educação municipal.
 
 

Pela direção da ASPROLF, além do professor Marcelo Santana, também foram citados como professores Marlene Bispo, Simone Guimarães, os professores André Luís Barreto, Edson Paiva e atualmente, o professor Valdir Silva.
 
Fui criada em 2011-2017, que é uma das mais procuradas pela Associação de Sindicatos e Conquistas de Sindical, que amplia e garante a representatividade da entidade. O diferimento da Carta Sindical do MTE – Ministério do Trabalho e Ravel já foi publicado na edição de 26 de novembro de 2014 do Diário Oficial da União (https://www.jusbrasil.com.br/diarios/DOU/2014/11/ 26 ).
 
A nova direção da ASPROLF é feita pelo presidente Valdir Silva e o vice-presidente Andréia Barbosa, continuação dos diretores executivos Marta Longuinho, Carlos José, Rafael Henrique, Marcos Fellipe, Washington Andrade, Nicia Bastos, Vanusa Alcântara, José Ednaldo e Marilene Santos, na Resumo de novembro de 2017. A Chapa foi eleita com expressivos 460 contra apenas 62, da chapa opositora. Os 460 votos que elegeram ‘A Chapa da Categoria’ deram uma confiança, uma credibilidade e uma legitimação da categoria deu a esses novos dirigentes.
 Após 29 anos de existência, a ASPROLF continua participando ativamente das grandes mobilizações e da luta pela capacidade de educação, assim como uma valorização dos trabalhadores em educação, e ainda se tornando uma corrida por títulos sem serviço público de Lauro de Freitas, mas sem perder O principal programa é a defesa do direito e dos deveres coletivos e / ou dos trabalhadores da educação infantil e fundamental da Rede municipal.
 
A união dos trabalhadores e trabalhadores em educação, tem 29 anos de luta, é uma das maiores empresas de fomento, de maior representatividade no município de Lauro de Freitas, que prima pelo respeito e pela valorização de seus profissionais. Juntos somos ainda mais fortes! Ser ASPROLF vale a luta, a longa vida à luta e à ASPROLF!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here