Professores da rede municipal entram em estado de greve, em Lauro de Freitas

0
690

Foto: Lorena Dias

“Há tempos a classe trabalhadora vem apontando este, como o pior ano para a educação municipal de Lauro de Freitas tamanho desrespeito da prefeitura com a pasta”, disse o sindicato em comunicado.

Dinaldo Santos

Os professores da rede municipal de Lauro de Freitas, região metropolitana da capital baiana, deflagraram estado de greve, nesta quinta-feira (27/4), por tempo indeterminado, devido a questões de reajuste salarial.

A categoria representada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública Municipal de Lauro de Freitas (Asprolf) tomou a decisão após uma assembleia realizada ontem (26/4).

Segundo o sindicato, a greve é resultado de uma reunião ocorrida, na última terça-feira (25/4), com a prefeita Moema Gramacho (PT). A proposta de reajuste salarial apresentada pela executiva municipal, segundo a Asprolf, é considerada “nefasta”.

“Há tempos a classe trabalhadora vem apontando este, como o pior ano para a educação municipal de Lauro de Freitas tamanho o desrespeito da prefeitura com a pasta”, disse o sindicato em comunicado.

Em nota, a secretaria de Educação do município de Lauro de Freitas manifestou estranhamento diante da decisão do sindicato.

O Município afirma que “sempre cumpriu o pagamento do piso salarial nacional para os profissionais da educação, com valores superiores aos estabelecidos pela legislação. E garantiu também o cumprimento do piso nacional para os Redas, já com a adequação da carga horária pleiteada.”

Publicação: Aratu Online / Tv Aratu