Dois ficam feridos durante confronto com a PM em Lauro de Freitas

0
578

Sex , 28/04/2017 às 08:16 | Atualizado em: 28/04/2017 às 08:49

Da Redação, com informações de Paula Pitta

Lidinalva Maciel foi uma das vítimas atingidas pelas balas de borracha - Foto: Paula Pitta | Ag. A TARDE
Lidinalva Maciel foi uma das vítimas atingidas pelas balas de borrachaPaula Pitta | Ag. A TARDE

A servidora municipal de Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador (RMS), Lidinalva Maciel, e um homem, que não teve identidade revelada, ficaram feridos durante protesto contra as reformas trabalhista e previdenciária na manhã desta sexta-feira, 28.

>>Acompanhe os protestos da greve geral nas cidades baianas

O confronto aconteceu quando uma viatura da Rondesp fechou uma das vias da entrada da cidade fazendo com que os manifestantes, que até então ocupavam só duas faixas, fechassem toda a entrada de Lauro de Freitas.

Logo em seguida, os militares jogaram bomba de efeito moral e atiraram balas de borrachas para dispersar os manifestantes, que reclamaram de não ter tido um aviso. Eles também alegaram que foram enganados pelos policiais, já que a Rondesp que fechou a rodovia.

“Sem bala de borracha”

Em nota, a Polícia Militar informou que um grupo tentou fechar a entrada do Aeroporto Internacional de Salvador, mas foi impedido pela atuação rápida dos militares que estão acompanhando a manifestação no local. Os policiais chegaram a tentar uma negociação com o grupo para que pessoas não perdessem seus voos, mas os manifestantes, segundo a PM, não respeitaram os argumentos e resistiram em liberar a via.

Não houve disparo de elastômero (bala de borracha), diz a PM. Após nova negociação, os manifestantes concordaram em fazer bloqueios intercalados no local.

Homem foi atingido na região das costas (Luciano da Matta | Divulgação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here