‘Governo prejudica os trabalhadores’, critica presidente de sindicato

0
1215

“O governo não respeita o trabalhador, por isso é greve geral neste País”, ressaltou

Matheus Morais

Foto: Divulgação / ASPROLF

A cidade de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador, também amanheceu em greve. Sindicatos, movimentos sociais e movimentos estudantis se reúnem na Estrada do Coco, nesta sexta-feira (14), para protestar contra a reforma da Previdência e os cortes na educação.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (ASPROLF), Valdir Silva, criticou o governo de Jair Bolsonaro.

“Vamos fazer nossas manifestações contra a reforma da Previdência. Também estamos protestando contra os cortes na educação. Neste País, o governo prejudica os trabalhadores pobres, os menos favorecidos. O governo não respeita o trabalhador, por isso é greve geral neste País. Dia 14 de junho vai ficar na história. Aqui em Lauro de Freitas, todos resolvemos parar. Nós dizemos não ao fim da aposentadoria”, ressaltou.