Lauro de Freitas: vereadores tentam cancelar eleição nas escolas municipais e comunidade escolar promete fazer mobilização contra

0
579

Publicado em Sexta, 23 Novembro 2018 08:37

A Consulta Pública para escolha de Gestores e Vices Gestores das escolas da rede municipal de ensino de Lauro de Freitas (Região Metropolitana de Salvador), marcadas para acontecer nos três turnos desta sexta-feira (23), está sendo ameada pelos vereadores da cidade, que estão tentando cancelar o pleito a fim de manter o sistema de ‘capitanias hereditárias’ dentro das unidades.

A Eleição para Diretor e Vice Escolar foi retirada da comunidade após um golpe dos edis em 2015 (no governo do ex-prefeito Márcio Paiva), que lotearam as escolas tomando-as para si, precarizando o ensino aprendizagem. Desde então foram muitas as denúncias de assédio moral contra funcionários das escolas, apadrinhamento, entre outros absurdos.

Durante a campanha eleitoral a prefeita Moema Gramacho assinou uma carta compromisso com a categoria se comprometendo com a volta das eleições nas unidades de ensino, e cumpriu, no início deste ano, quando teve início as reuniões da Comissão Consultiva que trabalhou no edital do trâmite do pleito que recebeu o nome de Consulta Pública para Gestor e Vice Gestor de Escola.

Ainda assim, foi necessária intensa luta do ASPROLF – Sindicato dos Trabalhadores Municipais da Educação, para que o edital fosse publicado e a Consulta Pública acontecesse ainda este ano. Por várias vezes o legislativo tentou barrar a Consulta teve a data modificada mais de três vezes e o edital teve várias republicações até na última publicação (11/09/2018), foi publicado o edital definitivo da Consulta Pública com data para acontecer amanhã, dia 23.

Na última reunião da Comissão Consultiva Central realizada hoje (22), o legislativo deixou claro que quer o cancelamento da Consulta Pública nas escolas, com um suposto argumento de denúncias de irregularidades baseada em boatos não apurados, mas que na verdade não passa da real intensão de continuar mandando nas escolas.

A notícia da tentativa de cancelamento já chegou aos ouvidos da comunidade escolar (professores e pais de alunos), que prometem fazer grande mobilização contra os vereadores.

(ASPROLF, 23/11/2018)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here